» » Jibóia do Deserto: Ela existe?

Jibóia do Deserto: Ela existe?

A Jibóia do deserto é uma espécie singular de cobra, sendo ainda pouco conhecida mesmo da sua aparência que chama atenção por ser bem diferente do que estamos acostumados a ver. Abaixo, a conheça melhor:


Características gerais:

A Jibóia do Deserto possui esse nome justamente por estar presente em meio a Península Arábica, um local que é composto em grande parte por desertos, onde ela se mantém ao longo da vida e pode até mesmo se camuflar.

Mas para além disso, a característica que mais chama atenção nessa espécie é o seu olhar, formado por olhos pequenos e muito arredondados que não são comuns quando pensamos em cobras. Ainda não há concepções oficiais sobre esse aspecto, mas com certeza ele é bem único.


Habitat

Essa é uma espécie de hábitos exclusivamente terrestres já que, como dito anteriormente, ocupam regiões desérticas e se fazem presentes na mesma por muito tempo, considerando a oferta de presas e também a capacidade de proteção que é dada a elas.

Tem hábitos noturnos e aproveita da areia do deserto para que se enterrem ao longo do dia e evitem situações que a colocam em perigo. Além disso, é claro, possuem uma incrível resistência a altas temperaturas.

Curiosidades

Apesar da aparência que pode causar certo receio, a caça definitivamente não é o forte dessa cobra que costuma optar por uma alimentação mais simples, composta principalmente por répteis de pequeno porte, como lagartos.

Outro fator curioso, ainda nesse sentido, é que costumam os engolir inteiros, sem a necessidade de mastigação. Geralmente essa é uma característica de cobras de maior porte, mas está também presente na Jibóia do deserto.

São venenosas?

Essa não é uma espécie venenosa, mas sua força é capaz de matar suas presas em um curto período de tempo, muitas vezes sem que as possibilite fugir, além de aparecer de forma inesperada graças a sua capacidade de camuflagem.

Isso faz com que não esteja entre as cobras mais temidas, principalmente quando pensamos naquelas presentes no deserto, mas ainda assim é preciso tomar determinados cuidados caso deseje viajar para essa região.

Atualizado em: 03/06/2022 na categoria: Espécies