» » Jiboia – Hábitos e Características da Cobra Jiboia

Jiboia – Hábitos e Características da Cobra Jiboia

A Boa Constrictor ou cobra Jiboia, como é conhecida popularmente, é uma serpente típica da América Central e do Sul. Ao contrário do que muitos pensam, a jiboia não é venenosa, mata sua presa por constrição. No Brasil, consideram-se duas subespécies de jiboias: a Boa Constrictor Constrictor ou jiboia amarelaque é de grande porte, e a Boa Constrictor Amarali, que é de menor porte, acinzentada, mais agressiva. Podem ser encontradas na Floresta Amazônica, Caatinga, Cerrado e Mata Atlântica.

cobra amarela jiboia

Jiboia amarela

As jiboias são répteis da Ordem Squamata, pertencentes à família Boidae. Só na América do Sul e Central encontram-se cerca de onze subespécies de Jiboia. São serpentes de médio a grande porte que, quando adultas, podem chegar a medir 4 metros de comprimento, o que raramente acontece, chegando a 2 metros, em média. Seu corpo é cilíndrico e, pelo fato de ser uma serpente constritora (que sufoca sua vítima para matá-la), é ligeiramente comprido nas laterais, ressaltando sua forte musculatura.


Jiboia é venenosa?

A jiboia não é um animal peçonhento e, ao contrário do que se imagina, não é agressiva também. No entanto, quando se sentem ameaçadas elas podem tomar uma posição de defesa, soltando o ar dos pulmões com força, o que produz o ruído conhecido como “bafo da jiboia”, que é inofensivo.

Embora não possuam presas inoculadoras de veneno, elas podem morder nesses momentos, mas sempre em forma de defesa, nunca de ataque.


Trata-se de um animal carnívoro e alimenta-se basicamente de aves, lagartos e pequenos mamíferos (como roedores e morcegos) que mata por constrição, envolvendo sua presa no corpo e a sufocando.

A digestão é lenta, leva cerca de seis dias para se completar. Durante esse período ela fica em estado de torpor.


Hábitos da jiboia e características

A jiboia é um animal de hábitos noturnos, o que se pode deduzir por possuir olhos com pupila vertical, podendo ser vistas pelo dia quando estão à procura de abrigo ou alguma presa para se alimentar. Elas se deslocam lentamente e podem viver em árvores e na terra (hábitos arborícolas e terrestres), com algumas apresentando, ainda, hábitos subaquáticos.

Pode gerar até 64 filhotes um uma só gestação, que dura de 5 a 8 meses. Como é uma espécie vivípara, os filhotes se desenvolvem dentro do ventre da serpente. Como a espécie é poligâmica, um só macho cruza com diversas fêmeas. No entanto, fora do período de reprodução a jiboia é uma cobra solitária.

As serpentes são animais que sofrem de uma série de doenças causadas por vírus, bactérias, parasitas, fungos, entre outros. A jiboia, especialmente, sofre com viroses.

Diversos tipos de vírus foram encontrados nessa espécie, como adenovírus e herpes vírus, causadores de lesão hepática, mas o principal vírus causador de morte entre essas serpentes é o paramixovírus, que leva o animal a quadros de pneumonia grave e, geralmente à morte. Seus sintomas são febre, dificuldade respiratória e hemorragia na boca.

Criando uma jiboia

Animal de fácil manuseio, a jiboia credenciada pelo Ibama pode ser criada em cativeiro, podendo custar de R$ 1050,00 à R$ 6000,00. Para facilitar a criação, pode-se tentar reproduzir seu habitat natural com terrário que tenha 2/3 do tamanho máximo do animal e 1/3 do tamanho máximo em largura e altura. Com umidade entre 80% e 90%, uma fonte de água com tamanho suficiente para que ela fique imersa, se desejar, entre outras coisas.

Atualizado em: 23/11/2018 na categoria: Espécies