» » » » » » » » » » Jararacuçu e as suas semelhantes

Jararacuçu e as suas semelhantes

Dentre muitas cobras, peçonhentas ou não, está a jararacuçu e as suas semelhantes! É incrível saber que cobras que possuem características tão iguais, são na verdade, muito diferentes! No artigo de hoje vamos falar sobre a jararacuçu e as suas semelhantes, prometo que o que você vai ler aqui, irá te ajudar muito, caso haja um encontro inesperado com alguma dessas espécies tão fascinantes! Veja mais nos tópicos abaixo:


Jaracuçu do brejo

A cobra nova, ou jaracuçu do brejo é uma das maiores cobras do Brasil,sendo o nome científico dessa serpente Mastigodryas bifossatu. Seu corpo pode chegar até os 2 metros de comprimento, e possui coloração amarronzada com listras escuras que delimitam as suas formas. Já a alimentação dessa espécie é baseada em anfíbios, répteis e mamíferos. Podendo ser encontrada em quase toda América Latina, aqui no Brasil ela predomina nas regiões central e sul. A jaracuçu do brejo possui temperamento agressivo, porém não possui veneno. Por isso caso a encontre, não se desespere! Apenas se afaste e espere-a passar.

Cobra jaracuçu preta

A jararacuçu, ou Bothrops jararacussu, é uma serpente peçonhenta encontrada no Brasil, na Bolívia, Argentina e Paraguai. Segundo pesquisas, a jararacuçu é a segunda maior cobra peçonhenta do Brasil! O seu corpo, quando adulta mede cerca de 2,05 metros de comprimento, sendo as fêmeas maiores que os machos. O local ideal para esse animal viver, é em áreas úmidas da Mata Atlântica, onde possam rastejar pelo solo, tanto durante o dia, quanto à noite. Devido ao veneno, essa espécie é responsável pela maioria de acidentes por picadas de cobras, por onde passa! Ao ser atacada pela Bothrops jararacussu, a vítima sofre de sintomas como Hemorragia, insuficiência renal, necrose e infecção, podendo levar o indivíduo a morte, se não houver o atendimento médico imediato.

Jaracuçu filhote

Há quem ache que filhotes de cobras peçonhentas não são venenosos, porém estamos aqui para desmentir essa informação! Apesar de filhotes, as cobras já nascem possuindo em suas presas os canalículos responsáveis pela inoculação do veneno. Por isso tenha muito cuidado por aí ao ver uma baby snake, principalmente se for da espécie jararacuçu!

Jararacuçu de papo amarelo

Apesar do nome, a Drymarchon corais não é uma Bothrops jararacussu, por isso já pode ir ficando tranquilo por aí! Trata-se de uma espécie inigualável! Com o seu corpo amarronzado e que possui uma listra amarela na região do ventre ou papo, ela pode chegar até 2 metros de comprimento. Bem grande né?! Podemos encontrar a jararacuçu de papo amarelo na região  Sudeste dos EUA, e a sua alimentação é baseada em ovos, aves, anfíbios, mamíferos e répteis.  Essa espécie não é peçonhenta, e possui hábitos diurnos! Ah, inclusive sua refeição preferida é o café da manhã! Isso porque é o horário em que ela sai para caçar.

Jararacuçu campeiro

Trata-se da jararacuçu propriamente dita, esse é apenas mais um nome comum dado a ela, e como já sabemos, precisamos ter muito cuidado ao encontrá-la por aí.

Independente da cobra que a gente encontre, devemos sempre ter a consciência de que aquele animal é importante para a natureza, e independente de possuir ou não veneno, ele merece ser preservado. Por isso ao encontrar qualquer jaracuçu que falamos aqui, identifique-a e mantenha distância! Afinal, não queremos um acidente, ok?

Atualizado em: 16/11/2021 na categoria: Alimentação, Brasileiras, Cuidados, Diversos, Dúvidas, Espécies, Marrom, Não Peçonhentas, Peçonhentas