» » Como diferenciar espécimes de cobras

Como diferenciar espécimes de cobras

Quando uma cobra é encontrada em estado selvagem, a maioria das pessoas determina sua espécie por características visuais, tais como tamanho, cor, estrutura da escala e outros fatores. Em cativeiro ou quando vista em uma excursão científica, uma cobra também pode ser identificada pelo seu comportamento, dieta preferida e outras características mais relacionadas ao tempo. Aprender a diferenciar entre espécies de cobras pode ser uma habilidade valiosa para quem pode encontrar cobras na natureza, e há algumas boas estratégias para usar para isso. 

cobras


Diferentes tipos de cobra de acordo com o habitat

É fácil saber que tipo de cobra você viu pela região em que se encontra. A maioria das cobras só vivem em apenas certas áreas do mundo, e estar familiarizado com quais espécies de serpentes vivem em certas áreas pode diminuir o número de espécies potenciais consideravelmente. Quando uma espécie de cobra desconhecida é encontrada em cativeiro, a raça pode ser mais difícil de determinar.

Diferenciando pelo tamanho

O tamanho pode ser também uma forma importante e óbvia de diferenciar espécies de cobras. Algumas cobras são muito pequenas, enquanto outras são grandes, e isso só pode servir para identificar a subespécie e saber que animal está a sua frene. A maioria das cobras tem uma comprimento típico e isso ajuda bastante. Combinando tamanho e região e cor, você pode saber exatamente que espécime está a sua frente.

Diferenciando pela cor da cobra

Uma estratégia bem popular entre os biólogos envolve analisar a coloração da cobra. Muitas cobras têm coloração distinta como faixas coloridas, marcas de sela, ou mesmo uma única cor lisa. Você pode analisar pela combinação de cores e tons, que são comuns em algumas espécimes e não mudam. 

tipos de cobra


Outras características físicas que ajudam são a maciez das escamas, o tamanho da cabeça e a maneira como a cobra se move. Em alguns casos, as cobras têm muitas distintas características físicas como chifres, um capuz ou um chocalho. Os corpos de cobras são relativamente finos ou muito laros. Todos esses fatores dão aparências diferentes as cobras.

É importante não se aproximar de uma cobra não identificada, apesar de que nunca é uma boa ideia perturbar até mesmo uma cobra não venenosa em estado selvagem. A melhor política é simplesmente deixar todas as cobras de lado e seguir adiante, ou mesmo a picada sem veneno pode ser bem dolorosa. 


Atualizado em: 15/08/2018 na categoria: Dúvidas