» » Cobra patrona: Uma serpente Grandiosa

Cobra patrona: Uma serpente Grandiosa

A Cobra patrona é uma das mais curiosas espécies da natureza, assustando pelo seu tamanho mas também encantando por algumas das suas mais diversas características. Abaixo, entenda sobre elas em meio a importantes informações:


Características gerais:

Podem até mesmo passar dos dois metros de comprimento em alguns casos, a Cobra Patrona ganha protagonismo na natureza pelo seu tamanho. Inclusive, não para menos o seu nome é Patrona, palavra de origem tupi que significa “bote de cobra grande”, justamente um dos pontos principais de suas características.

Além do comprimento em si, essa cobra também possui um corpo robusto, incluindo a região da sua cabeça. Toda essa estrutura física grandiosa contribui para que ela possa dar um bote de distância igual ao seu comprimento, o que é muito singular na natureza.


Habitat

Essa é uma espécie comum da América do Sul, estando presente em grande parte do continente, a exemplo de países como a Bolívia, Paraguai e também o Brasil, onde pode estar presente desde a Bahia até o Rio Grande do Sul, ou seja, se concentrando em parte considerável do território nacional.

Mas seu habitat preferido mesmo é a Mata Atlântica, gostando de viver em meio às proximidades de lagos e riachos, onde podem até mesmo se camuflar para que se torne possível surpreender potenciais presas, geralmente se tratando de anfíbios.

Curiosidades

Para além de sua estatura, a reprodução desse animal também é um ponto curioso, já que a fêmea não coloca ovos como acontece com muitas cobras, assim os filhotes vivem dentro de si até que estejam suficientemente desenvolvidos para sair de seu ventre.

Ainda nesse sentido, um diferencial é que a Cobra Patrona pode gestar entre 15 e 40 filhotes simultaneamente, um número grandioso que está diretamente ligado ao seu tamanho e capacidades físicas fora do comum.

São venenosas?

A Cobra Patrona possui ainda um forte veneno que é capaz de ser letal até mesmo a um homem adulto, considerando ainda que quando coloca em prática o seu bote, pode levar cerca de 4ml de veneno ao corpo de sua presa, uma quantidade capaz de matar um animal superior a 2,5 metros.

As substâncias contidas em sua peçonha são ainda capazes de gerar questões como hemorragias e necrose, além de bolhas e muita dor. Por isso, ao avistar uma dessas cobras o ideal é que chame o órgão responsável pela captura e busque logo um hospital em caso de contato direto com a mesma.

Atualizado em: 06/06/2022 na categoria: Espécies