» » » » Cobra Corre Campo

Cobra Corre Campo

A cobra corre campo recebe o nome científico de Thamnodynastes Pallidus. Também é conhecida por cobra do mato, corredeira e ubiraquá, dependendo da região em que é encontrada.

É uma serpente opistóglifa, ou seja, sua picada pode ser letal, depende diretamente de sua presa. Pode ser muito agressiva, ao sentir-se ameaçada ou acuada, chega até a morder seus inimigos.


Alimentação

Com atividade diurna, tem como alimentação principal pequenos mamíferos e lagartos, alimenta-se ainda de pequenos vertebrados, como peixes. Geralmente seu comprimento não ultrapassa a marca de sessenta centímetros e sua reprodução e vivípara.

Tem como habitat formações florestais abertas em matas ou bordas de matas, alagados, brejos, lagos e lagoas. Ela é considerada terrestre, semi-aquática e semi-arborícola, por estar associada a regiões que possuem água.

Tonalidade

Seu corpo tem uma cor amarela com dourado e duas linhas laterais mais escuras. Já suas escamas possuem uma tonalidade negra. O que a torna uma espécie muito bonita.

Encontrada facilmente no Brasil, Peru, Equador, Colômbia e Argentina, é predominante em climas tropicais, como é o caso dos países da América Latina, com altas temperaturas.


Já em terras brasileiras, sua incidência maior é nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e em todo o Nordeste.

Extinção

Apesar de ser uma espécie ágil e que consegue dar o bote em suas presas, a cobra corre campo está ameaçada de extinção devido a casa ilegal de pessoas em busca de sua pele.


Atualizado em: 04/10/2018 na categoria: Espécies, Peçonhentas, Verde