» » » Ovos de Cobras são Chocados?

Ovos de Cobras são Chocados?

Os ovos de cobra não são chocados. Isso mesmo, a cobra não choca seus ovos, mas sim o próprio calor do ambiente! Normalmente, as espécies de serpentes ovíparas colocam seus ovos em locais apropriados para seu desenvolvimento. São locais em solo, geralmente, mas que irão receber calor proveniente do sol. As cobras ovíparas apenas põem os ovos e os deixam no local, não retornando para chocar os mesmos.


Desenvolvimento dos ovos das serpentes

As serpentes ovovíparas retêm os ovos em seu interior até o momento de eclodirem. Os embriões são nutridos somente pelo ovo.

Já as espécies vivíparas são as que mantêm uma gestação dentro do útero. Os embriões são envoltos em saco amniótico e placenta, ou seja, recebem os nutrientes através do corpo da mãe, sendo este mais comum em regiões mais frias, mas existe regra.

Em todos os casos os filhotes nascem e saem imediatamente para procurar comida e abrigo. São extremamente independentes, não existe relacionamento entre si, muitos menos relacionamentos maternais.

O único encontro entre serpentes é entre macho e fêmeas para fins de reprodução.


Há uma exceção!

A espécie com exceção é a das Pítons, que é a única que choca seus ovos pelo período de dois meses. Quando os ovos começam a eclodir, processo que leva aproximadamente dois dias, a mãe os abandona e os filhotes já estão prontos para viverem completamente sozinhos.


Leia também:

Curiosidades sobre a reprodução das cobras

A fecundação das serpentes é interna. O macho possui órgãos copuladores denominados hemipênis que ficam localizados ao final de seu corpo e que possuem duas extremidades.

A fêmea possui dois orifícios para a transferência do esperma para seu interior. Em época de cio, macho e fêmea se encontram, se emparelham ou se enroscam para copularem. A cópula só pode ocorrer em serpentes da mesma espécie, para isso em época de acasalamento a fêmea libera uma substância para atrair um macho de sua mesma espécie.

Existem, ainda, algumas espécies de serpentes fêmeas que apresentam casos de partenogénese, ou seja, produzem ovos mesmo sem a fecundação e geram clones de si mesmas.

Os ovos da maioria das espécies são moles, mas tem a casca extremamente resistente. O número de filhotes em cada ninhada e o tempo de desenvolvimento variam conforme a espécie da serpente.

Atualizado em: 31/12/2018 na categoria: Diversos, Dúvidas